domingo, 6 de dezembro de 2009

VOLTA INTERNACIONAL PAMPULHA 06.12.2009


Por Daniel X.


Como já havia sobrevivido à Meia Maratona Linha Verde, os 18 km da volta da Pampulha não seriam problema. Embora  eu já estivesse treinando de vez em quando, nunca excedia os 10 km nesses treinos.





Nunca tinha visto tanta gente reunida,mais de 10.000 inscritos. Atletas de vários estados e até de outros países.
A largada foi muito emocionante.  Justamente na hora da saída, a chuva engrossou e todos começaram a gritar, gerando muita energia no local.
Várias pessoas me viram correr, na televisão (até mesmo na minha cidade, Divinópolis).



Nessa corrida vi muita coisa que era nova para mim: gente correndo descalço, atletas fantasiados, pessoas correndo para pagar promessa...


Senti muitas dores musculares, principalmente na região cervical. Reduzi muito meu ritmo por causa dessas dores, mas completei o percurso sem caminhar.
Mesmo com chuva, muitas pessoas compareceram para prestigiar o evento e incentivar os atletas. Foi minha primeira corrida sob a chuva.





Choveu durante todo o percurso, e logo depois de cruzar a linha de chegada, a chuva cessou quase que magicamente. Será que São Pedro estava me testando? Rss.

Essa foi minha quarta corrida, e participar de uma das mais tradicionais corridas do Brasil, foi uma emoção a parte.

Momento que cruzei a linha de chegada (aos 27 seg. do vídeo)
video

Nessa fase ainda não conhecia ninguém que praticasse corrida, mas fiz muitas amizades na volta para casa, dentro do ônibus.


Outro fato que me deixou muito satisfeito foi que, diferentemente do que aconteceu na 2ª Meia Maratona Linha Verde, não tive nenhuma lesão muscular.


O acabamento da medalha deixou a desejar.

A partir daqui, decidi que iria continuar treinando e participando de eventos. 2010 promete!

domingo, 15 de novembro de 2009

ENERGIA VITAL CEMIG 15.11.09


Por Daniel X.

Depois de correr a Meia Maratona Linha Verde, e Fila Night Run, fiquei com vontade de participar de mais uma (parece que o vício em corridas já estava se manifestando).

O motivo que me levou a escolher este evento, foi seu preço mais acessível, bem abaixo do valor da corrida anterior (Fila Night Run).

Diferentemente das duas corridas anteriores, a entrega do kit se deu em um lugar bem acessível para mim. Foi na Sede da Cemig (Avenida Barbacena, 1.200 - Santo Agostinho). O kit já veio com o chip de cronometragem, que também já facilitou para os corredores.


Senti muito calor. O sol estava bem forte e não usei protetor solar, cheguei a pegar um bronzeado, rs.

A organização foi bem simples, se comparado com as duas corridas que participei anteriormente.
 

 

Como as duas corridas que eu havia participado, eram de grande porte, saí com uma sensação de que o evento deixou a desejar em organização. Medalha e camisa, com qualidade bem inferior a que eu esperava.  Até mesmo o número de inscritos foi bem abaixo ao da Fila Night Run.  

Mas no futuro, viria a entender que, eventos de pequeno porte, podem não ter grandes atrações, como luzes, Dj, etc., mas nem por isso deixam a desejar em organização. 

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

FILA NIGHT RUN - BH 29.10.09


Por Daniel X.

Foi minha segunda corrida, seis meses após a primeira. Até então, não tinha a pretenção de continuar participando de corridas. 

O maior atrativo para participar deste evento, foi o fato de ser a noite, pois, era a única corrida noturna da qual já tinha ouvido falar.
Como na minha 1ª corrida fiz o percurso de 21 km, fazer 10 km não seria nehum problema. Além do mais, já vinha treinando duas vezes por semana, desde a 2ª meia Maratona Linha Verde.

Saí de casa muito em cima da hora. Peguei um ônibus que me deixou muito longe da largada. Tive que pegar um táxi para chegar a tempo.
Devido ao atraso não alonguei nem me aqueci direito, fato que fez diferença durante o percurso.

Achei a blusa muito bonita e de ótima qualidade. Uma das poucas vezes que corri com camisa do próprio evento.

Como tinha música, luzes, DJ, também tive a impressão de que o evento foi superior à minha primeira corrida.

Achei o evento bonito e bem organizado. Mas como era a 2ª corrida da qual participava, acho ainda não tinha uma noção do seria um evento realmente organizado.

Nessa época ainda era completamente leigo em corridas de rua, vim a conferir resultado muito tempo depois. Nunca achei uma minha nessa corrida, na internet, até porque, o site do evento não deixa registrado nenhuma informação sobre a edição  anterior, diferente de outro eventos como, Circuito do Sol e Circuito Athenas.

 

Esta também foi a minha primeira prova na Lagoa da Pampulha.
 


Uma informação interessante que consegui na internet, foi a de que na edição anterior, o evento foi realizado antes do sol se pôr.  Este fato não se repetiu em 2009.

Uma medalha foi muito bonita, que veio a fazer companhia para minha 1ª medalha (2ª meia Maratona Linha Verde).

domingo, 26 de abril de 2009

2ª meia Maratona Linha Verde 26.04.09 - Começando nos 21...


Por Daniel X.

Bem, essa foi a primeira corrida da minha vida. Menos de um mês após ter me curado de uma pneumonia, vi o anúncio do evento na televisão e pensei: "vou participar, na hora que ficar muito difícil, paro e pego um ônibus pra casa". 

Apesar de ter praticado esporte quando criança, estava completamente fora de forma devido ao sedentarismo e alimentação desregrada. Só me toquei a respeito, alguns meses antes, quando estava na Bahia e, um vendedor gritou: "vai um acarajé aí gordinho?". Pensei: "EU?! Será que ele tá falando comigo?!!!!". Eu era o único no local...

 Olha o pneuzinho do rapaz...
Então tive 15 dias para treinar. Na primeira semana treinei 5 km. Na segunda já passei para os 10 km, ficando uma discreta dor muscular na área do quadríceps. Ou seja, não iria chegar no final. Inclusive todos meus colegas de serviço tinham certeza disso.

Não conhecia o percurso, fato que posteriormente se tornou minha marca registrada. Houve muita emoção na saída, não conseguia ver o pelotão de elite de tanta gente que tinha. 
Não imaginava que um evento como corrida de rua, reuniria tantas pessoas. Confesso que realmente pensei: "o que estou fazendo aqui?".

 Largada:
Até os 10 km tudo parecia bem. Forcei muito nas subidas, superestimando minha capacidade. Por falta de experiência, também forcei muito nas descidas, acreditando que era a hora certa de aumentar a velocidade. Pensei: "não é tão difícil assim, já cheguei na metade e ainda estou bem".
Aproximadamente aos 15 km comecei a sentir a fadiga muscular, justamente na parte mais difícil do percurso,  onde a altimetria é mais pesada.

Na região próxima ao Minas Shopping, minha musculatura já estava esgotada, pensei em caminhar mas, sabia que se fizesse isso, não conseguiria correr até o final.

Cheguei na praça da estação quase que em câmera lenta. Resultado: mialgia em inúmeras partes do corpo e quase uma semana de cama.
Combustível: Força de Vontade 
Hoje em dia percebo que não foi uma decisão prudente, e não recomendo a ninguém. Mas naquele momento estava movido por uma grande Força de Vontade, e era algo que deveria ser feito. Foi meu novo batismo (crianças, não tentem fazer isso,rss).

A primeira medalha
 

Durante o percurso fiz um flashback da minha vida em minha mente. Decidi que iria mudar de rumo, e que minhas decisões não estavam sendo as melhores para mim. E este dia seria o ponto inicial dessa mudança.

"Atrás do meu Ser ficou uma estrada que não existe mais..."