sábado, 30 de abril de 2011

1ª CORRIDA DE RUA DE SANTA TEREZA ACADEMIA OÁSIS CLUBE 30.04.2011


Por Daniel X. (matéria que publiquei originalmente no blog Review de Corridas)

A 1ª CORRIDA DE RUA DE SANTA TEREZA aconteceu no dia 30 de abril de 2011, em homenagem a Ayrton Senna.

O valor da inscrição foi de R$ 35,00 + 2 Kg de alimento não perecível.

Segundo o site do evento, as categorias foram divididas em: de 18 a 29 anos, de 30 a 39 anos,de 40 a 49 anos,de 50 a 59 anos e Acima de 60 anos.

A retirada do kit foi realizada Academia Oásis Clube, Rua Salinas: 1993 - Bairro Santa Teraza e na Atria Informática, Rua Pouso Alegre, 2892 - Horto, nos dias 28 e 29/04.
Na retirada do kit fui informado que os alimentos doados, seriam encaminhados às vítimas das enchentes em BH, o que já aumentou o prestígio do evento.

O kit foi composto de camisa, revista, garrafa e vários folhetos. De uns tempos pra cá, tenho notado que os kits se encontram cada vez mais precários e com excesso de propagandas, mesmo nas corridas que tem custado muito caro.

A largada ocorreu às 16:00 h, na Praça Duque de Caxias, no bairro de Santa Tereza, em frente a Igreja de Santa Tereza, Belo Horizonte e chegada na mesma Praça tendo a sua reta final oriunda da Rua: Tenente Durval. A largada da caminhada foi realizada no mesmo local e horário, tendo um percurso de 5 km. A temperatura na hora da largada estava a 30°c.

Momento da largada:


Neste dia, também aconteceu no bairro Santa Tereza, a 8ª Festa de Independência do Senegal, com entrada franca.



A camisa não é de poliamida, mas é boa para ser usada em treinos.

Fui contemplado com uma gripe, mas resolvi não escutar o bom senso e fui correr assim mesmo, satisfazendo o vicio em endorfina.

Nescau:100%, Eu: nem tanto...

Já está se tornando rotina participar de corridas fora da lagoa da pampulha, o que é bom, porque participar de eventos lá, já está ficando saturado, com superlotação e além de não variarem no percurso ainda tem odor da lagoa. Das nove últimas corridas que participei, só uma foi na lagoa da pampulha.

Apesar de morar em um bairro próximo, não conhecia o percurso.

CORRIDA: PERCURSO DE IDA/PERCURSO DE VOLTA

Acredito que divulgar dados sobre altimetria é essencial em corridas.

O trânsito foi muito bem controlado pela PMMG, Guarda Municipal e staffs. Muitos postos de hidratação. Os Militares do Corpo de Bombeiros também estavam presentes para possíveis intercorrências. Não sei se foi a gripe, mas não ví nenhuma marcação na quilometragem. Os postos de hidratação foram bem posicionados. O percurso também foi muito bem elaborado.

Os moradores do bairro Santa Tereza mostraram grande apoio ao corredores, principalmente o pessoal que estava tomando umas nos butecos,rsss.

A parte mais difícil para mim não foram os morros no final do percurso, mas na avenida dos Andradas, aproximadamente no número 3000, cheguei a sentir uma ânsia de vômito, pois estava respirando muito pela boca e o odor fétido do "rio" Arrudas estava insuportável, aí começei a desistir. Foi neste momento que um corredor chamado Davidson, da guarda municipal, me deu apoio durante os momentos finais da corrida, sempre me dizendo: "não pare de respirar cara, continue!"
Deixo meu agradecimento a este corredor, que mostrou o verdadeiro espírito de companheirismo no esporte, mesmo sem me conhecer.

Apesar da gripe, acabei conseguindo finalizar o percurso. Passei muito mal após terminar a corrida, não recomendo a ninguém repetir este ato de "bravura".

Enquanto me recuperava, assisti a premiação. Os prêmios foram entregues por ícones das corridas de BH: Batman, Mister Bus e Nescau, além do grande artista mineiro Saulo Laranjeira.

Medalha com dedicação a Ayrton Senna

Ainda consegui tirar uma foto com o mestre Saulo Laranjeira.


E por fim, a tão merecida ... PIZZA!!!!



O tradicional bairro Santa Tereza, se tornou ainda mais atrativo com a realização deste evento.
A organização está de parabéns, e repito: provaram que não são necessários rios de dinheiro para promover uma boa corrida, basta boa vontade e compromisso com o esporte.

Nota:10



"Se você quer ser bem sucedido, precisa ter dedicação total, buscar seu último limite e dar o melhor de si mesmo. "

Ayrton Senna

quarta-feira, 20 de abril de 2011

4ª Meia Maratona da Linha Verde – Corrida da Família 17.04.11



Por Daniel X.

A 4ª Meia Maratona Linha Verde e Corrida da Família aconteceram no dia 17 de abril de 2011, BH/MG. 
A entrega dos kits ocorreu nos dias 14, 15 e 16 de abril, de 12h às 21h, no BOULEVARD SHOPPING, situado à Avenida dos Andradas, 3.000, Santa Efigênia, Belo Horizonte - MG.
 
Só decidi participar do evento depois de saber o local de entrega do kit. Afinal, o Boulevard Shopping é um local mais acessível, pois, alí passam várias linhas ônibus, além do metrô. Ir até a academia By Japão, como foi nas edições anteriores, estava muito fora de mão pra mim. A possibilidade de 3 dias consecutivos para a retirada do kit também foi um dos pontos positivos.

Este ano as corridas que não tiverem opção de mais de um dia de entrega de kit, vão ficar fora do meu calendário, não vou mais me desdobrar para ter que participar de um evento do qual já estou pagando . Como já foi escrito pelo corredor Fábio Ferreira em seu blog de corridas, "até onde seremos o segundo plano nas corridas?".



Estava tudo indo bem, até chegar a hora de receber o kit. Fui informado que as bolinhas antiestresse não estariam disponíveis no kit (sem nenhum aviso prévio), além de não receber o ticket metrô, fato que ocorreu também com vários outros corredores.
Realmente a bolinha não faz falta. O ticket metrô não custa caro. O problema, é que não foi cumprido o que foi anunciado pela empresa. A medalha também não era dourada como no anúncio, e sim, prateada.
Não compromete a corrida, mas também não é nenhum ponto positivo.
 

Tive a impressão que o número de participantes caiu em relação ao ano passado, e este fato talvez pode ser atribuído em partes, ao preço da inscrição. Ano passado o último lote da corrida da meia maratona custou R$ 55,00, e corrida da familia R$ 45,00.
Este ano chegou a 80 reais, se tornando uma das corridas mais caras de Belo Horizonte.

A substituição da largada em Vespasiano pela Cidade Administrativa, foi bem elaborada. A largada foi dentro da cidade Administrativa, realizando duas voltas em formato caracol, saindo na MG-010.
Um detalhe interessante, é que devido a mudança do ponto de largada, agora não se pode mais dizer que “esta é a única meia maratona que começa em uma cidade e termina em outra” ." Substituíram esse slogan por “você sai de um cartão postal e chega em outro.”

A largada dos atletas portadores de necessidades especiais foi a mais emocionante. Atletas superando dificuldades impostas pela vida, demostrando uma das maiores virtudes do Ser Humano: a Força de Vontade.
A largada da elite feminina atrasou um pouco, devido a pessoas que ocupavam a pista (sem nenhum desconfiômetro), consequentemente atrasando a largada do pelotão geral.
Daniel X. e atleta queniano, Titus Kipkosgei Kibbi.


O evento foi transmitido pela TV Record:

Este ano decidí correr com mais técnica. Ao invés de sair correndo como um “Forest Gump”, resolví correr numa velocidade mais baixa, porém sem deixar o ritmo cair.
 
Cheguei nos 7 km antes de completar 30 min, ou seja, se mantesse este ritmo, completaria o percurso com aproximadamente uma hora e meia, só que o melhor do percurso fica no final: subidas e descidas bem íngremes.

A partir dalí, parei de contar o tempo e me concentrei apenas no meu ritmo...
Ano passado fui contemplado com uma lesão cervical, síndrome do trato íleo tibial nos dois joelhos e uma fratura no pé. Durante o percurso sentí dores em todos estes locais (principalmente uma insistente e “discreta” nos joelhos), mas sem deixar comprometer meu ritmo.
Nos primeiros quilômetros, notava-se a "educação" e "paciência" dos motoristas em relação ao congestionamento causado pela prova, porém, o restante do percurso foi tranquilo. Com quilometragem bem posicionada, postos de água ,policiamento bem presente e muitas pessoas apoiando os corredores nas passarelas.
Ao avistar o Minas Shopping (aprox. 15 km), me preparei para a verdadeira prova de fogo, os quilômetros finais.

Quando cheguei no Km 18, os joelhos já estavam bem enrijecidos, mantendo aquela "discreta" dorzinha. Não quis forçar e passei a correr com mais cautela, reduzindo meu rendimento drasticamente.

O que torna essa meia maratona difícil não é a distância, mas a altimetria.

Senti falta daquele arco que jorrava jatinhos d'água, cedido pela Copasa nas edições anteriores, dá uma grande sensação de alívio.

Este ano, o clima estava um pouco mais ameno que no ano passado. Em 2010, em determinados pontos do percurso, sentia-se um calor infernal. Várias pessoas passando mal, sendo atendidas nos postos médicos. Este ano não vi nenhum caso.
A tradicional gritaria dentro do túnel, chegou a incomodar um pouco meus tímpanos, mas faz parte da festa, rssss...
 
Últimos metros: Vitória total!
No resultado oficial, meu tempo saiu com aproximadamente dois minutos de atraso, fato ocorrido com vários outros corredores.
 
Independente dos erros e acertos, é um evento que ainda vale a pena, principalmente pelo seu nível de dificuldade, só quem chega no final sabe o quanto custa aquela medalha.
Para fechar com chave de ouro, após a corrida fui comer uma pizza gigante, para recuperar a energia!!
Uma grande sugestão que tenho para a próxima edição, é a de adoçar um pouco o preço.

Nota:8.0

domingo, 10 de abril de 2011

Circuito das Águas - Elemento Terra 10.04.11 Mais ecológica que muita EcoRun...

 

Por Daniel X.

Ainda de férias, resolvi participar de mais um evento fora de BH. Apesar da inscrição custar mais de 50 reais,  estava decidido a participar, afinal, a 1ª edição foi muito elogiada, e só não participei devido a uma fratura no pé.

A retirada de kit foi realizada sexta-feira, na Academias do Grupo Speed Fitness, Rua Guajajaras, 616, Centro/BH.
No sábado a retirada foi em Lagoa Santa.
 

Mais uma vez fui participar de uma corrida onde não tinha nem ideia de como chegar lá. Fui de ônibus até Lagoa Santa. Ao pedir informações de como chegar no local de largada em um bar, um motoboy se prontificou a me levar até o local, e tive que gastar mais um pouco de dinheiro (nem sei se era motoboy mesmo, rsss!)

Não usei o guarda volumes do evento, pois, usei a tenda da Academia Alta Energia.
Antes da prova foi realizado alongamento, mas preferi ficar conversando com o Diogo, da Nessa corrida conheci os amigos virtuais o Diogo Teixeira, da Comunidade Corredores de Belo Horizonte
 
Foto: Site do Evento


A largada aconteceu às 8:00 h.
 
Foto: Site do Evento

Infelizmente o Amigão, teve o chip/n° de peito de Sgt Polaco, o cão corredor, confiscados mais uma vez pela organização. Já tinha presenciado o fato na Corrida da ALMG em 2010.

Percurso:Distâncias: 6,4Km e 12,8Km.
 

Percurso foi muito agradável, pois, na orla da lagoa é bem diferente da Lagoa da Pampulha, que em determinados pontos exala um odor tão fétido que chega a atrapalhar a performance do atleta. O clima também ajudou, com o céu ficando parciamente nublado.
 

Apesar de não ter sentido dores nos joelhos, senti muitas dores na região cervical e torácica, mas não me deixei vencer. Mais uma vez corri ao lado de Maria Vitória, que apesar de ainda estar se recuperando de lesão, cruzou a linha de chegada junto comigo. Há duas semanas atrás também corremos um tempo juntos na Volta da Lagoa dos Ingleses, mas ela chegou na frente.
 
 

O evento foi bem organizado, camisa/medalha bonitas, posto de água e quilometragem bem posicionados, sem superlotação, fisioterapia, e  foi mais ecológica que a "Eco"Run, pois, distribuíram mudas de pinheiro para quem quisesse levar para casa.

Após a corrida conheci o Nescau, também da Comunidade Corredores de Belo Horizonte. Bati um papo também com o Luiz Batman.

Voltei de ônibus trocando muitas idéias com tri atleta,  Lucas Prates, da Alta Energia. Foi uma corrida muito divertida.

 O evento contou também com a versão infantil (Circuitinho das Águas), que aconteceu às 16 h do mesmo dia.
 
Foto: Site do Evento


Essa corrida foi investimento que valeu a pena!

domingo, 3 de abril de 2011

Sétima Corrida Rústica Cidade de Bombinhas/SC 03.04.11 1ª corrida fora de casa



Por Daniel X.

A Sétima Corrida Rústica Cidade de Bombinhas foi realizada domingo, dia 3 de abril de 2011.
Bombinhas é um município brasileiro do estado de Santa Catarina.
É o menor município do estado, com uma Área de 34,5 km². A cidade tem inúmeros pontos turísticos e praias paradisíacas como, Mariscal, Praia da Sepultura, Praia do Retiro dos Padres e Praia de Quatro Ilhas .

Foi minha primeira corrida fora de MG. Como estaria de férias em Baln. Camboriu naquele mês, fiz uma pesquisa no calendário de corridas da região. A Sétima Corrida Rústica Cidade de Bombinhas foi o evento mais conveniente para participar.

A entrega do kit de corrida foi realizada das 7:00hs as 8:30hs no dia e no local da prova.

A largada foi realizada às 9:00 hs em frente ao Restaurante Nico´s, na Av.Vereador Manoel José dos Santos, nº 702, centro – Bombinhas – SC
Percurso de 11 km com duração máxima de 2h00min.
Os atletas foram distribuídos em 19 categorias de acordo com a sua faixa etária e sexo.

Uma novidade para mim, é que não foi usado chip nesta corrida, a marcação foi no olho e no relógio mesmo, um método arcaico pra quem é novo na corrida como eu.

Percurso: largada/chegada na praia:
 

A corrida foi muito bem organizada, percurso desafiador (só morro e sol de rachar), corredores de alto nível, muita fruta + hidrotônico e água mineral a vontade, camisa e medalhas bonitas, premiação para todas as categorias e sorteio de brindes. Além das paisagens.


Uma medalha simples, mas que custou muito suor...


Durante todo percurso era um morro atrás do outro, asfalto alternando com calçamento, além da areia da praia.
http://4.bp.blogspot.com/--4nPqDN8OYM/TaHzf9b1KNI/AAAAAAAAABo/yB894w7V7iA/s1600/8.jpg    

Corredores e organização me receberam calorosamente ao saber que eu sou mineiro (o único na prova).
Devido a abundância na premiação, acabei levando troféu de 8° lugar na minha categoria.

Primeiro troféu na vida, olha a euforia (sou o de camisa vermelha):

Deixo meu agradecimento especial ao Danilo Pinheiro, que me deu grande atenção via e-mail. Danilo retornou todos os e-mails que lhe enviei, inclusive, me dando até dicas de como chegar na cidade.
Ele é acadêmico de Educação Física da FAPAG, e também tem um blog sobre corridas.


Tudo isso por uma inscrição de 25 reais.

Danilo Pinheiro e a Associação Bombinense de Atletismo estão de parabéns pela realização deste evento, provando que não são necessários rios de dinheiro para promover uma boa corrida, basta boa vontade e compromisso com o esporte.

Quem tiver disponibilidade de ir em 2012, eu recomendo!

Boa sorte aos corredores de BH que forem participar da K42, Meia Maratona de Baln. Camboriú e X-RUN 60K Garopaba, com certeza vocês serão muito bem recebidos pelo Povo de Santa Catarina!!

Nota: 10