quinta-feira, 26 de abril de 2012

2ª Corrida e Caminhada SICEPOT - Parque JK 22.04.12





Por Valquiria

Domingo 22/04/2012 tive a oportunidade de participar da 2° Corrida e Caminhada no Parque JK realizada pelo SICEPOT-MG (Sindicato da Indústria da Construção Pesada) e organizada pela Dizplay. A 1ª foi em 28 de agosto 2011, com 500 participantes que teve repercussão positiva nos bastidores das provas de rua.

A renda das inscrições, na 1ª edição e agora também na 2ª, foram revertidas integralmente em contribuição
para projeto Querubins, da Vila Acaba Mundo, que é apoiado pelo Sindicato em seu projeto Tambores. O evento somou prática esportiva, solidariedade e conscientização para com a conservação das poucas áreas verdes ainda existentes na capital e na grande região metropolitana.

Corrida de fundo, com distâncias de 5 km, percurso entre as avenidas Bandeirantes e Agulhas Negras, com
largada e chegada no Parque JK. Inscrição, com número restrito para 600 atletas, foi aberta com dois meses de antecedência e com o valor de R$50,00, sem taxa de boleto ou semelhante.
Com parcerias fortes, pôde oferecer até um treino, um domingo antes, no percurso oficial da prova. Deram
dicas, orientações e toda estrutura necessária, como hidratação, mesa de frutas, equipe de professores especializados e até uma fisioterapeuta.

Teve sorteio com produtos da Loja Run Way e cortesia de inscrição. Eu ganhei duas meias, especiais para corredoras. A Leninha um boné, o Ronildo Negão um short e o Conrado o direito a tirar fotos.

Kit caprichado.

A novidade, aprovada, foi a sacola retornável. Camiseta de excelente tecido, igual ao da Linha Verde. O kit pôde ser retirado, com muita tranqüilidade em dois dias, no Bairro Santo Agostinho. Faltou ser informada, no site, que era bem próximo da Assembléia, uma informação a mais que ajudaria bastante aos que não conhecem a região.
Lá encontramos com o atleta amigo Matusalém

A retirada do chip, retornável, foi no dia da prova, uma hora e meia antes, super calmo, assim como no guarda volumes.

No dia da prova, São Pedro ajudou, mandou uma chuvazinha para refrescar. O trânsito estava ótimo, passamos pelo Anel via BH - Shopping. Como bons mineiros, acho que fomos os primeiros a chegar.


Stafs educadíssimos!

Alongamentos

Largada com pontualidade britânica: 08h00min


O percurso, conforme anunciado pelo locutor do evento, era quase só retas. Quem conhece as avenidas Bandeirantes e Agulhas Negras sabe que ele cometeu uma terrível gafe, estava completamente desinformado. O nível da prova, com certeza, era médio devido à altimetria. Como eu já conhecia, pois estive lá no domingo anterior,fui o tempo todo no meu ritmo. Nas descidas, poucas, os atletas que estavam atrás de mim só faltavam descer rolando.
Não me contagiei. Minha coxa, tendão de aquiles e tíbia são mais importantes do que um capricho momentâneo, continuei seguindo o meu ritmo.

Lá pelo km 2,3, apareceu ela, a temida subida. Mantive a calma e pensei: é entre você e eu! Deixei, para trás, a maioria dos apressadinhos, os das descidas, caminhando e eu lá, tranquila e muito concentrada na troca de passos para não errar a pisada.

Há três semanas adquiri uma distensão nos músculos flexores do quadril, venho trabalhando os mesmos e tendo bons resultados, mas ainda é um incômodo e fui avisada para não extrapolar. Mantive firme propósito de conservar o ritmo, pois se sentisse dor tinha que parar. Venci a subida, tive a certeza: vou completar os 5 km! Aumentei um pouco o meu ritmo e vi a placa “3 km”, fiquei super feliz sabia que ia conseguir. Infelizmente cometi um erro, poderia ter feito um tempo bem melhor. Foi assim: descida, uns 300 metros, avistei o túnel, imaginei que se tratava da chegada, dei um “tirão”,
errado. Ao chegar, “na boca do túnel”, você tem que desviar para direita e dar uma volta, nas costas dele, dentro do Parque JK, de uns 700 metros, com direito há uma pequena inclinação. Eu havia queimado, no momento errado, minha última cartinha aquela que sempre fica guardada na manga.

Conrado e Leninha fizeram a mesma coisa.


O problema foi que sabíamos do percurso, mas como o túnel ficou na entrada do parque e no treino não houve a subida da Avenida Agulhas Negras deu a impressão que o percurso tinha sido alterado. Meu tempo caiu muito, o “tirão”, me deixou exausta e sedenta, mas prossegui correndo. Fiquei com o 4º melhor tempo entre as atletas da minha faixa etária e no Geral Feminino cheguei 60º. (foto 14 e foto 15) A Leninha chegou, também, em 4º Faixa Etária e 22º no Geral Feminino. Conrado em 10º Faixa Etária e 130º geral masculino.

Nosso amigo Carlão também estava lá. Ficou em 4º faixa etária e 80º Geral Masculino. Parabéns pela excelente participação.

O Rodrigo também mostrou o rosto.Ele e a sua cara metade e o irmão que eu não conhecia. Rodrigo fez bonito, 19 minutos.


Fomos agraciados no percurso e depois da chegada, antes da premiação, com a apresentação, muito alegre, de percussão do grupo de jovens da Associação Querubins. Com certeza a apresentação fez a diferença. O evento tomou um ar ainda mais festivo e jovial. Um grande beijo no coração desses maravilhosos artistas.

A premiação foi rápida. Houve sorteio de bons e diversos brindes. Tendas para massagens e alongamentos.

Minha nota para o evento é sete e vou explicar:

- E-mail sem resposta.
Como é de conhecimento de todos sempre rola cortesia para as assessorias e demais envolvidos com as provas.
Ciente disso enviei, através da plataforma, do site dos organizadores da SICEPOT, e-mail solicitando informação de como poderia adquirir tais cortesias. Poxa o evento era filantrópico e minha ideia era presentear, as cortesias há dois atletas carentes, que mostraram interesse em participar. Expliquei isso no e-mail e citei até o nome deles.
Ainda bem que um até ganhou cortesia, de outro organizador, e foi participar da corrida Itaú, pois até hoje estou aguardando resposta.

- Água
As tais caixas no chão.
O ambiente de corrida, chegada, largada e percurso são normalmente muito ricos em informações visuais. Caixas marrons, com uma pessoa em pé ao lado, não são adequadas para distribuição de água em um ambiente assim. Os postos de hidratação ficaram camuflados. Haviam dois, um na concentração e outro no meio do percurso. O do meio só foi percebido por mim porque um senhor, logo a minha frente, perguntou a companheira, do lado, se ela queria
água.

- Largada
Pelotão único, caminhada e corrida.

- Premiação
Não foi valorizada a Faixa Etária

- Banheiros
Quem instalou esqueceu de destravar as portas. Perdemos um tempão aguardando, achamos que os mesmos estavam ocupados, até que a Leninha conseguiu destravá-los.

Não estou querendo puxar o tapete de ninguém, estou sendo sincera.
Que minha crítica seja vista como aquela pitadinha de sal que faltou no maravilhoso molho da lasanha.
Quem não aceita crítica não evolui. Acredito que entidades, organizações, patrocinadores e assessorias que se preocupam e respeitam as pessoas, o meio ambiente, como as que promoveram o evento, merecem crescer cada vez mais.

A eles um abraço e boa sorte.

Valquíria.

Aos demais alerto:

“Quem não tem competência não se estabelece!...” Esse ditado, nos dias atuais, continua tão
verdadeiro quanto no dia em que foi criado.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Pena q não deu p ir nessa. Mas ano q vem está no meu calendário!

    ResponderExcluir
  2. Rsrsrsrs acho que fez a escolha errada infelizmente.

    ResponderExcluir