segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Os Portadores de Necessidades Especiais (PNE) e o Desporto



Por: Maurício Sá


Não há duvida, que no esporte é o melhor caminho e a forma  para  integração e socialização dos portadores de necessidades especiais - PNE.

No esporte os PNEs (Portadores de Necessidades especiais) se sentem importantes e iguais a todos, independente dos outros, sendo portador de necessidades especiais ou não.
Sei o que estou dizendo, afinal, sou um deles.

Sou um apaixonado e amante de esportes e, como atleta corredor  meio maratonista e ciclista, vejo, ainda, pouca divulgação e incetivos aos PNE´s, principalmente por parte das empresas privadas.

A maioria, não vê que, o melhor marketing é a Responsabilidade Social. 


São rarismas exceções de organizadoras, sejam elas públicas e privadas que dão oportunidades aos PNEs a participarem dos eventos esportivos, principalmente em  premiação na sua categoria ou mesmo oferecendo inscrições.



Meia Maratona Golden 4 ASICS BH/2011- 1° colocado PNE

A alegria maior no pódio foi o meu tempo, novo recorde pessoal, 1h38'24"...Haja coração para tantas alegrias. Obrigado meu DEUS pela saúde ! Falta pouco que chego aos 1h35min.Elite B ASICS à vista...

Sou e serei um arduo apoiador, na luta,  para que as entidades públicas responsáveis, aquelas   que autorizam os eventos esportivos em nossa cidade ou estado, tenham uma parcela de responsabilidade social  e exigindo ao apoio para os PNEs, sugerindo, solicitando  a inclusão dos PNEs nos regulamentos de eventos esportivos.

Alguns pódios:
   
6ª corrida João César de Oliveira (22.05.11), Corrida e Caminhada Fundação Torino (05.06.11), e o mais recente: XIII Volta Internacional da Pampulha (04.12.11)

Veja como é importante para nós, os PNE´s  em eventos esportivos :
  • o desenvolvimento de auto-estima;
  • a melhoria da auto-imagem;
  • o estímulo à independência;
  • a interação com outros grupos;
  • a experiência intensiva com suas possibilidades de limitações;
  • o contato com outras pessoas, deficientes ou não;
  • o desenvolvimento das potencialidades do educando;
  • a vivência de situações de sucesso, possibilitando a melhoria da auto-valorização e auto-confiança;
  • a melhoria das condições organo-funcional (aparelhos circulatório, respiratório, digestivo, reprodutor e excretor);
  • o aprimoramento das qualidades físicas entre elas: resistência, força, velocidade;
  • o desenvolvimento das habilidades físicas como: coordenação, ritmo, equilíbrio;
  • a possibilidade de acesso à prática do esporte como lazer, reabilitação e competição;
  • o estímulo das funções do tronco e membros superiores;
  • a prevenção de deficiências secundárias;
  • o estímulo à superação de situações de frustração.
Que tal criar o  SELO DE EXCELENCIA EM RESPONSABILIDADE SOCIAL  em eventos esportivos? 


Eu e minha inseparável KHS, sempre comigo junto à natureza...

Eu e o Edson Dantas, na Golden 4 ASICS 2011


Duatlon: Sport Life Savassi


XIII Volta Internacional da Pampulha: junto da Liga da Justiça!


Estarei sempre ao dispor para sugestão e colaboração,

Obrigado pela atenção,



Mauricio Sá,

Deficiente auditivo, corredor e ciclista




Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Concordo com você Maurício e todas as vezes que vejo um portador de necessidade especial fico emocionada. Não por pensar que eles são coitadinhos não, mas por admirar a força e coragem que eles tem. Infelizmente as pessoas são muito preconceituosas e sou contra qualquer tipo de preconceito. Defendo que todos independente de tudo deve ter oportunidades iguais.

    Parabéns pela postagem.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Estamos juntos nessa luta! Esporte é para todos!

    ResponderExcluir
  3. Mauricio tenho visto que os PNEs tem participado de várias competições e principalmente no atletismo vcs estão de parabéns...Aqui no Rio eu conheço 2 corredores PNE que são fominhas: Carlinhos e Rogério...
    Que coincidência um fato que aconteceu no Sábado passado numa corrida de 14Km que eu competi, um deficiente participou dos 14KM de bike largou alguns minutos na nossa frente até aí tudo bem, durante o percurso quase o ultrapassei, pensando que ele estava correndo como PNE, daí termino os 14Km em 5 na geral blz tá garantido mais um troféu no pódio e para minha surpresa e de outros os organizadores chamaram ele para ser premiado como 3 na geral, daí reclamamos pq isso não existe em nenhuma corrida, existe sim os PNE tendo uma premiação em separado mais não com os corredores da geral...Daí verifica dali e daqui, a organização informa que ele se inscreveu como corredor geral, então dissemos que já que ele fez isso ele burlou o regulamento...Daí citamos um exemplo que se no caso um corredor furasse o caminho e chegasse em primeiro taria valendo...daí os organizadores viram que erraram e que já tinham feito a burrada premiou assim mesmo e depois corrigiu falando que eu tinha chegado em 5 na geral e depois que iriam me mandar o meu troféu...
    Bons treinos,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.com

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Maurício!! Estamos juntos nessa luta pela nossa inclusão através do esporte. Aqui no Rio, sou eu que batalho pela inclusão da galera PNE nos eventos de corrida e natação. E realmente tem alguns organizadores que nos ignoram enquanto outros limitam nossa participação a 5 atletas.Premiação então, só YESCOM, Rei e Rainha do Mar, Wol Extreme, XTERRA e na Maratona do Rio da Caixa. Estava lá em BH domingo, na Pampulha e não tive a oportunidade de conhece-lo. Quanto à questão de lutarmos junto ao poder público, para que condicionem o licenciamento para a realização dos eventos à inclusão dos PNE's e a inclusão de premiação para a categoria, tenho tentado isso por aqui e já fui recebido por um vereador do Rio, mas a coisa não andou muito. Poderíamos empreender uma luta conjunta em 2 frentes, você por aí e eu por aqui. Tipo, procurarmos algum deputado estadual ou federal da nossa região e tentar apoio para que os organizadores tenham RESPONSABILIDADE SOCIAL e nos tratem com dignidade. O pior é que eles é que são "deficientes visuais", porque o público, quando enxerga e reconhece um atleta PNE, faz a maior festa, nos incentivando e nos empurrando pra cima. Comigo dá o maior gás, me sinto o maioral mesmo!!! E a sociedade civil, reconhece as empresas que promovem a INCLUSÃO SOCIAL, seja através do esporte, da cultura ou por onde for. Certa vez um ex-funcionário da ADD, de São Paulo, o Eduardo Santarelli, me disse que, a YESCOM, por promover nossa inclusão, consegue patrocinadores que querem associar sua imagem à uma empresa que promove a inclusão social. Se todos os que nos ignoram ou limitam nossa participação, fossem um pouco mais humanos ou inteligentes, talvez conseguissem até mais patrocinadores se nos incluíssem e divulgassem nos seus eventos que fazem isso, como a YESCOM faz, na nossa premiação. Conte comigo. Você me acha pelo facebook como Carlinhos Mengão Martins. Forte abraço do seu companheiro de categoria PNE.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Ola Dart!

    Muito obrigado pelas palavras de incentivos. O nosso objetivo é exatamente este, lutar em prol da inserçao dos PNEs nos esporte e não um assistencialismo. Porem, para que possamos participar dos eventos esportivos , precisamos do apoio da sociedade e principalmente dos poderes publicos que autorizam as organizadoras.

    Um grande abraço
    Mauricio Sá

    ResponderExcluir
  8. Ola Jorge!

    Obrigado pela palavra de apoio.

    Em questão do ocorrido no seu evento, infelizmente, isto não é uma exceção. Aqui em BH, ocorreu um caso parecido. As vezes a organização perca por falta de conhecimento do regulamento da categoria PNE. Domingo passado, nos os PNE surdos, largamos junto com a Elite e ao chegar na final, o proprio sistema separa as categorias sem problemas. Porem,havia um PNE que furou e não tivemos como provar isto.

    O legal é ajudamos e sugerimos a organizadora no quesito categoria PNE.
    Tenha a certeza que voce pode contar com o meu apoio junto na organização.

    Na oportunidade, parabenizo pelo 3o colocado na sua categoria.

    Abraço
    Mauricio Sa- BH

    ResponderExcluir
  9. Ola Carlinhos!

    Prazer em receber seu comentario. Tenha a certeza que ja somos parceiros de luta pela inserção dos PNEs no esporte.

    Só para voce ter ideia da minha situação, sou inscrito pela FMA federação Mineira de Atletismo e no momento estou ranqueado em 3o lugar na categoria Master e não como PNE, por falta absoluta de competidores da minha classe, infelizmente.Ha pouca divulgaçao e incentivo aos PNEs a participarem de eventos esportivos.

    Em um proximo evento ai no Rio ou em BH teremos a oportunidade em conhecer-nos pessoalmente.
    Aqui em BH, ainda estou dando os primeiros passos na luta em prol dos PNEs no esporte. Tenho encontrado apoio da galera Não PNE, como o Daniel X Eduardo e outros atletas.


    Abraço e ate breve

    Mauricio Sá

    ResponderExcluir